Mostrando postagens com marcador Artes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Artes. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 24 de março de 2017

Artistas se unem contra o desmonte da Cultura em Paranaguá


A extinção da Fundação Municipal de Cultura de Paranaguá desagradou a grande maioria dos artistas, produtores e agentes culturais da cidade. Essa insatisfação já era sentida desde o início da gestão do prefeito Marcelo Roque (PV), que uniu as áreas de Cultura e Turismo em uma única secretaria. Mas a anexação dessas áreas à Secretaria de Esportes anunciada na última segunda-feira (20) foi a gota d'água que desencadeou um movimento dos artistas contra o desmonte da cultura na administração municipal.

A partir da notícia, um grupo de artistas ligado à Associação Mandicuera de Cultura Popular começou a se movimentar iniciando um grupo de debate na internet. O grupo já conta com quase 60 pessoas, entre eles artistas das mais diversas áreas, produtores, professores e simpatizantes do setor. A proposta inicial é a redação de uma carta aberta a ser enviada ao Prefeito e aos Vereadores. A pauta de reivindicações ainda não foi definida, mas o ponto central deverá ser a volta de um órgão municipal dedicado exclusivamente às políticas culturais, como era a Fundação de Cultura.

Além disso, o grupo defende o fortalecimento do Conselho Municipal de Cultura e a realização da Conferência Municipal de Cultura, para que as politicas do setor sejam debatidas e decididas de maneira ampla e democrática por todos os interessados.

Paranaguá já possui importantes avanços no setor, como a adesão ao sistema nacional de cultura, uma lei de incentivo para o setor e a possibilidade de instituir um fundo municipal para custear políticas da área. A anexação da área a uma secretaria sem foco pode por tudo isso a perder.

Vale lembrar que a cidade possui manifestações culturais únicas como o Fandango, que é patrimônio imaterial segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN); manifestações culturais indígenas, cuja língua guarani também é considerada patrimônio pelo IPHAN; possui um riquíssimo patrimônio arquitetônico; uma rica história cultural com muitos documentos e artefatos; isso tudo sem falar na música, teatro, literatura, artes visuais, artesanato típico, culinária, carnaval, enfim… é um universo que precisa de políticas culturais e tem muito a oferecer em tradição, potencial de desenvolvimento e turismo cultural.

A Prefeitura usa o argumento da economia para justificar a união das áreas da Cultura, Turismo e Esporte num só órgão administrativo. Mas os militantes da Cultura argumentam que uma cidade com patrimônio tão vasto, com tantas manifestações culturais como é Paranaguá, precisa de um órgão próprio para desenvolver as políticas culturais, sob pena de desperdiçar oportunidades únicas e pôr a perder seu patrimônio.

Isso sem falar que os outros setores, o Turismo e o Esporte, também vão sentir o vazio que essa “salada administrativa” deve causar. O Turismo, por exemplo, é um dos grandes potenciais de geração de emprego e renda da cidade, e a falta de atenção que já causa grandes prejuízos, tende a piorar. O mesmo se aplica ao esporte.

Serviço: A reunião do grupo contrário ao desmonte da Cultura está marcada para esta sexta-feira, 24, às 20 horas na Casa Buena Vista, Rua General Carneiro, 368.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Bicicletas Caiçaras na Casa Monsenhor Celso


O fotógrafo Lauro Borges e a poeta Marilia Kubota retrataram em fotos e poemas um tema comum na paisagem parnanguara: as bicicletas. O projeto Bicicletas Caiçaras, aprovado pelo edital da Fundação Municipal de Cultura (Fumcul), retrata e documenta o modo de vida do caiçara que usa a bicicleta como meio de transporte no seu dia-a-dia, dando ênfase para a qualidade de vida e respeito ao meio ambiente que este meio de mobilidade promove. A exposição, com 31 fotos e 20 poemas, poderá ser vista de 08 de setembro a 3 de outubro na Casa de Cultura Monsenhor Celso.

O projeto começou em maio deste ano, quando a equipe do Bicicletas Caiçaras, também usando bicicleta, passou a acompanhar o trajeto dos ciclistas da cidade, elegendo alguns como personagens. Fotografaram e conversaram com ciclistas solitários ou acompanhados, com bagagem ou sem, na chuva e no sol, indo de casa para o trabalho ou da escola para casa, idosos, jovens, crianças, mulheres e homens, todos os tipos e personagens, deslizando com suas bicicletas como se elas fizesse parte de seu corpo.

Confira o evento no Facebook. Visite a página do projeto

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Erico Verissimo em dose dupla no Teatro Rachel Costa

O Grupo Cerco de Porto Alegre apresenta 2 X Erico no Teatro Rachel Costa em Paranaguá, nos dias 28 e 29 de julho.

Serão duas peças de teatro baseadas em obras do escritor Erico Verissimo. No dia 28, a partir das 20h, será apresentada a peça O Sobrado e no dia 29, no mesmo horário, a peça Incidente em Antares.


Os ingressos serão vendidos na bilheteria do Teatro Municipal Rachel Costa, a R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia para estudantes e idosos).

Erico é um dos principais escritores brasileiros do Século XX. Sua obra vai do regionalismo na magistral série "O Tempo e O Vento", da qual "O Sobrado" é parte, até o realismo fantástico de "Incidente em Antares".

A julgar pelas informações da página do Grupo Cercoas montagens são de alto nível. Vamos conferir.

Sobre a grafia do nome do autor, eu pesquisei bastante e encontrei tanto com acento no nome e sobrenome, mas a preferi grafar como a Editora Cia. das Letras, sem acentos. Se eles publicam as obras dele, devem saber a grafia correta do seu nome, né?

quarta-feira, 13 de julho de 2016

26º Festival de Inverno da UFPR em Antonina

Apesar de ter estudado na UFPR e de morar no Litoral atualmente, nunca estive no Festival de Inverno da UFPR que é realizado em Antonina e já está na 26a edição. Mas eu conheço a cidade e boa parte das atrações. Então, vou arriscar um guia "gaiato" para o Festival que promete.

O Festival dura uma semana, iniciando no sábado (16) e terminando no seguinte (23). A página oficial do Festival está aqui.

A programação oficial do Festival apresenta oficinas e espetáculos. As inscrições para as oficinas para adultos e para aprimoramento já encerraram. Portanto, a não ser que haja alguma repescagem de última hora, pode esquecer delas. Para quem vai com criança(s), há oficinas infantis que receberão inscrições no dia 16 de julho, no horário das 10 às 12 horas.

Na programação oficial há ainda uma série de atividades paralelas e algumas delas não carecem de inscrição. Confira lá... 

Os espetáculos do programa oficial iniciam no domingo (17) e vão até sábado (23). São basicamente peças de teatro e shows musicais, mas tem muita coisa, para muitos gostos. Tá tudo aqui, organizado por dia, descrito em detalhes.

Há também uma Página do Festival no Facebook, que pode ser útil e trazer novidades de forma mais ágil que a página oficial. 

Até agora só falamos da programação oficial, mas tem um circuito paralelo, né? Claro!

No sábado (16), às 22h30, o Hotel Camboa promove um show com banda argentina de blues Jelly Roll Boys + dois convidados, que serão os bluesmen americanos James 'Super Chikan' Johnson e Lorenzo Thompson

O Hotel Camboa também vai promover, em parceria com o Sesc Paranaguá, uma mostra de filmes do diretor Orson Welles, com apresentações diárias de 16 a 23, às 22 horas. 

Haverá também um super Baile de Fandango Caiçara com o Grupo Mandicuera. O baile será no sábado 23, às 22 horas na sede da ADEMADAN, Praça Coronel Macedo, 316, Antonina. 


Ou seja, vai ter muita coisa bacana para se fazer em Antonina...