Mostrando postagens com marcador turismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador turismo. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 6 de julho de 2016

As Tainhas vão à Antonina com a Banda Trom


A tainha é o peixe mais típico e abundante do litoral sul brasileiro, em especial no inverno. É neste período que o peixe se desloca em enormes cardumes se aproximando das praias e entrando nas baías, proporcionando grande fartura às comunidades de pescadores.

Essa fartura motivou a criação das festas, quase como uma celebração das colheitas, como é comum em diversas partes do mundo. Em Paranaguá, está acontecendo a já tradicional Festa da Tainha que teve início no dia 24/06 e segue até o domingo 10/07.

Nessa onda, o Hotel Camboa de Antonina fará neste fim de semana de 09 de 10 de junho a sua Festa da Tainha, preparando o peixe de modo diferenciado, retirando as espinhas e recheando com farofa de camarão.

Além do peixe, haverá na noite de sábado o show com a Banda Trom (foto abaixo) de Paranaguá. A festa será nas ruínas de uma capela do Século XVIII, ao lado das piscinas, com vista para a Baía de Antonina.



E para completar o fim de semana, o Hotel Camboa também receberá um Workshop de Fotografia Básica com o fotógrafo Gustavo Salgado

Então, vamos para Antonina, não é?

Os detalhes dos eventos podem ser obtidos nos links em negrito, ou na página do Hotel Camboa

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Festa Tainha em Paranaguá



No começo dos anos 80, duas enchentes causaram uma grandes tragédias no Vale do Rio Itajaí, atingindo de maneira dramática a cidade de Blumenau (SC). Mais da metade da cidade ficou semanas debaixo d’água. Dezenas de pessoas morreram. Muitos perderam tudo que tinham.

Ao final das cheias, era preciso reconstruir a cidade e as vidas; mas também era preciso animar as pessoas para que eles conseguissem enfrentar a realidade. Dessa tragédia nasceu a Oktoberfest catarinense, uma das maiores festas populares do país.

Escrevo isso porque Paranaguá ficou deprimida com a epidemia de Dengue. Não teve carnaval, os bailes de fandango só começaram depois da Páscoa, os restaurantes ficaram vazios, o aquário quase fechou… Tudo por causa do maldito mosquito.

Eu mesmo tive a doença e reconheço que é difícil. Os sintomas são horríveis e demoram muito a passar. Mas passou. O frio chegou e a dengue passou. Deixo aqui meus sentimentos aos familiares e amigos das vítimas fatais.

A Prefeitura de Paranaguá devia seguir o exemplo de Blumenau e fazer da Festa da Tainha um momento para o povo parnanguara levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima, como manda o samba de Paulo Vanzolini.

Fomos à abertura da festa na noite de ontem (23), mas o equipamento atrasou e a abertura ficou para hoje. Deu para ter uma ideia de como será a festa. Serão 14 bancas servindo a Tainha e outros frutos do mar. Isso é um pouco menos que nos anos anteriores, mas não muito.

O cardápio é padronizado e plotado nas mesas da festa.


Como já é tradicional, as bancas são organizadas por comunidades de pescadores, cada uma identificada na fachada. Os preços estão razoáveis, sofreram um pequeno reajuste em relação ao ano passado, mas não são proibitivos.

No mais a organização está parecida com a das edições anteriores, o que é muito bom. A programação de shows musicais está bacana, só faltou o Fandando, né?

Resumindo, vale muito a pena vir, escolher uma mesa e saborear uma tainha. Minha sugestão é a Cambira, que fica dias pendurada na churrasqueira defumando. Mas também tem a recheada, no caldo, com molho branco ou parmegiana. Além das tainhas, há ostras e camarões. Tudo sempre muito bem preparado, com muita higiene e cuidado.

Além disso, o Aquário está com os ingressos mais baratos, completando um belo passeio para quem vem de fora, ou está com a família.

Confira a programação de shows:

terça-feira, 31 de maio de 2016

Frutos do mar e muito rock em Pontal


Para resgatar a tradicional festa de frutos do mar de Pontal do Sul, a Prefeitura de Pontal do Paraná realizará nesta semana a 8ª Festa de Frutos do Mar. Serão quatro dias de festas, com praça de alimentação, barracas de acessórios e apresentações musicais.

Durante a Festa, acontecerá também o 6º Encontro de Motociclistas, evento realizado pela Pontal Motors, em parceria com a Prefeitura, com camping free.

A 8ª edição da Festa de Frutos do Mar acontece na entrada de Pontal do Sul, do lado direito da PR-412, na direção da Câmara Municipal. De acordo com a organização, o local estará bem sinalizando, e de fácil identificação.

As informações são da Prefeitura de Pontal

Confira abaixo a programação:

terça-feira, 17 de maio de 2016

Calendário de eventos de Paranaguá em 2016

Tudo bem que já estamos em maio. Mas Paranaguá está saindo da dengue agora com o frio. Os estragos dessa epidemia no setor de serviços da cidade foram enormes. Restaurantes vazios, aquário quase fechando, enfim.

Tá na hora de levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima, né?


As informações são da Prefeitura de Paranaguá. 

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Conexão Litoral − Blues 2: Marcos Maranhão


Terminei a postagem sobre os shows de blues no litoral deixando no ar as perguntas que fiz ao Marcos Maranhão, sobre por que a escolha do Blues como o gênero para o festival e para tantos shows e quais os próximos planos. Marcos gerencia o Hotel Camboa de Antonina e produz os shows de que falamos na postagem anterior. Ele me respondeu que não é só Blues

É verdade. O Hotel Camboa de Antonina já é conhecido na cena cultural por trazer show de artistas independentes, alternativos, principalmente de Curitiba. Só eu já vi lá os shows de Ruído/MM, Bad Folks, Ill Bread e Professors. Além desses, já tocaram lá o Wandula, E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante, Cláudio Pimentel e os Misantropos, e outros.

Leia aqui a matéria sobre o show com a banda Ruído/MM. 

Ruído/MM tocando no Hotel Camboa de Antonina. 
Mas, voltando ao Blues, há uma razão, enfim. Leia a resposta do Marcos.

“Quando marcamos um show do Emerson Caruso Trio em 2014 (no Hotel Camboa de Antonina), a Vivian (Ludwig, casada com o Marcos e parceira nas produções) e eu chegamos ao hotel numa quinta feira, dois dias antes do show e não havia mais vagas no hotel pro dia do show.”

“Percebemos que o Blues tinha um público cativo e, que mesmo aqueles que não conhecem, acabam gostando do ritmo e se divertindo. Então começamos a conversar sobre fazer um festival de Blues em Antonina.” 

“Mas na verdade a música tem esse poder, embora o Blues seja muito forte! Fizemos mais dois festivais de Rock; neste ano será o III Rock Camboa e pensamos em fazer mais um mini festival de Post Rock e um de Samba, talvez junto com Chorinho.”

“Minha irmã começou a trazer discos pra casa em 85, 86... Comecei a escutar rock (brasileiro, inglês e americano, nessa ordem) com os discos dela. Ouvindo Doors e Stones, vi o nome de Willie Dixon nas músicas e comecei a procurar discos dele. Então cheguei no blues pelo rock.”

O Hotel Camboa de Antonina (à direita) visto do atracadouro. 
E sobre os próximos planos:

“Temos planos de continuar fazendo shows de Blues em 2016 nas duas cidades (Antonina e Paranaguá) e também incluir outros estabelecimentos ou espaços dessas cidades. Antes disso, queremos chamar a atenção pro abandono da estação ferroviária de Antonina com um show de Blues e Jazz e um concurso de fotografias.”

“Como já mencionei, planejamos organizar um festival de Post Rock em um dia, um de Samba também em um dia e o III Rock Camboa em Dezembro.... E também estamos programando uma feira literária de quadrinhos e livros, tudo isso em Antonina.”

“Para o Camboa Paranaguá, vamos trazer o James 'Super Chikan' Johnson no dia 16 de Julho e vou conversar om a Prefeitura pra ver se não seria possível trazer por dia 15, um dia antes, o Lorenzo Thompson, na Praça 29 de julho, aí chamaremos bandas paranaenses; mas daí já será o I Festival Internacional de Blues de Paranaguá…

Caso a prefeitura não tope, vou ver se os bares e restaurantes da cidade estão dispostos a trazer bandas de Blues e Jazz paranaenses, assim como fizemos em Antonina.”

Como ele mesmo afirma, a história não para por aqui. Vamos em frente!