Mostrando postagens com marcador Pontal do Paraná. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Pontal do Paraná. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Nova rodovia em Pontal do Paraná é polêmica, porém necessária

Foi realizada nesta segunda-feira, 23, no Balneário de Praia de Leste em Pontal do Paraná, uma audiência pública para discutir o projeto da Faixa Infraestrutural para Pontal do Paraná. Essa obra consistiria numa rodovia dupla ligando a PR-407 à localidade de Pontal do Sul e à área portuária prevista para lá.

Infográfico do Jornal Gazeta do Povo.
O projeto é do Governo do Estado e ainda precisa de aprovação ambiental. É uma obra polêmica, apontada como solução para os constantes congestionamentos na atual rodovia PR-412, principalmente entre as praia de Pontal. Quem passou por ali nas festas de fim de ano, ou mesmo na temporada de férias, sabe do martírio que é se locomover de carro entre os balneários.

Mas a obra em si não visa resolver somente esse problema que atravanca o desenvolvimento turístico da região. O projeto é antes de tudo para atender um futuro terminal marítimo de cargas privado. Daí que surgem as polêmicas, pois haverá forte impacto ambiental para a Mata Atlântica e para o ar. Isso sem falar na já castigada Baía de Paranaguá.

Também há questões políticas envolvidas, pois seria uma maneira de esvaziar o porto público de Paranaguá, através da contratação de mão de abra mais barata e precarização das relações de trabalho fora dos domínios da APPA (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina).

Vale lembrar que, do jeito que está planejada, a rodovia não resolve os gargalos de congestionamento do litoral. Somente a duplicação da PR 407, da PR 412 como um todo, e a construção de uma ponte na Baía de Guaratuba podem resolver a questão. Mas o governador Beto Richa (PSDB) não parece interessado em alavancar o turismo no litoral.

Leia o que diz a matéria da Gazeta do Povo sobre o assunto, clique aqui.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Fandango com o Mandicuera na Feira da Lua... em Santa Terezinha

A ligação dos balneários de Pontal do Paraná com Paranaguá é mais que natural, afinal faziam parte do mesmo município até 1995. Talvez por isso, seja normal que coisas parecidas aconteçam em Paranaguá e Pontal. Parecidas...

A epidemia de dengue que motivou o cancelamento do Carnaval em Paranaguá neste ano, também motivou a realização de um "Banho à Fantasia" alternativo no Balneário de Santa Terezinha. Agora, me vem a notícia de que a mesma Santa Terezinha também tem sua "Feira da Lua"...

Mas, superadas as "coincidências", a Associação de Moradores e Proprietários dos Balneários de Santa Terezinha e Itapuã, que promove a "Feira da Lua" por lá, está promovendo de 14 a 17 de julho o "Arraiá da Lua".


Serão quatro dias em que o calçadão do Balneário de Santa Terezinha terá barracas com brincadeiras, comidas típicas juninas, dança de quadrilha e shows diversos. A atração de sexta-feira (15) é o Fandango com o Grupo Mandicuera, de Paranaguá.


Na quinta-feira (14) a animação fica por conta do grupo Forró Maneiro; e no sábado (16), haverá shows com as bandas Uísque Caiçara e Rastainha. Mais detalhes, na página do evento no Facebook. 

O detalhe irônico dessa história é que os grupos de fandango de Paranaguá não costumam tocar na "Feira da Lua" digamos "original", que acontece todas as terças-feiras na Praça dos Leões, em Paranaguá.

Justiça seja feita, duas vezes por mês, a Fumcul realiza um baile no Mercado do Café em que os quatro grupos de fandango da cidade de revezam, animando a noite. Mas ainda é pouco para um ritmo tão bonito e único, e com tantos admiradores, como é o fandango caiçara.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Frutos do mar e muito rock em Pontal


Para resgatar a tradicional festa de frutos do mar de Pontal do Sul, a Prefeitura de Pontal do Paraná realizará nesta semana a 8ª Festa de Frutos do Mar. Serão quatro dias de festas, com praça de alimentação, barracas de acessórios e apresentações musicais.

Durante a Festa, acontecerá também o 6º Encontro de Motociclistas, evento realizado pela Pontal Motors, em parceria com a Prefeitura, com camping free.

A 8ª edição da Festa de Frutos do Mar acontece na entrada de Pontal do Sul, do lado direito da PR-412, na direção da Câmara Municipal. De acordo com a organização, o local estará bem sinalizando, e de fácil identificação.

As informações são da Prefeitura de Pontal

Confira abaixo a programação:

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Turismo: Empresários reivindicam recursos emergenciais do Estado para o setor

Comissão de Turismo define emendas para ações emergenciais para divulgação de atrativos do Paraná
Em audiência pública sobre o “Turismo no Orçamento do Estado para 2016”, os deputados estaduais da Comissão do Turismo definiram apresentar emendas coletivas à Lei Orçamentária Anual (LOA), em tramitação na Assembleia Legislativa, para a realização de ações “emergenciais” de divulgação dos atrativos turísticos do Paraná.

Por sugestão do vice-presidente do Conselho Paranaense de Turismo (Cepatur), João Jacob Mehl, as emendas serão dirigidas para promoção e participação em feiras (R$ 1 milhão), material publicitário (R$ 1 milhão) e elaboração de um plano diretor do turismo para os próximos 10 anos, chamado de Master Plan (R$ 600 mil).

O presidente da Comissão de Turismo, deputado Chico Brasileiro (PSD), afirmou que priorizará também a inclusão de previsão da contrapartida estadual para o Programa de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDTIS), elaborado em 2012 e aprovado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), num total de US$ 100 milhões.

“Não há mais dúvidas de que podemos transformar o turismo num carro-chefe da economia do Paraná, ao lado da indústria e da agropecuária”, afirmou Brasileiro. “Assim como aconteceu na Espanha e em Portugal, o turismo poderá ser a tábua de salvação para a crise econômica”, completou.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Temporada no Litoral paranaense deve "bombar”. E tudo por causa da crise

Matéria do Portal Bem Paraná

Imobiliárias registram movimento antecipado para alugar casas nas praias para dezembro e janeiro




A crise econômica, que tem reduzido os investimentos de empresas e os gastos da população ao longo do ano, vai afetar também a temporada de verão no Litoral paranaense. Mas para melhor. Pelo menos essa é a expectativa de parte do empresariado das cidades litorâneas. Com menos dinheiro, mas ainda com intenção de viajar durante a temporada, o paranaense deve optar por destinos mais em conta, e aí o Litoral do Estado se torna uma excelente escolha. Os primeiros indícios de uma temporada bem movimentada vêm das imobiliárias que alugam as casas de veraneio. Algumas já têm 40% dos imóveis alugados para os meses de dezembro e janeiro.

‘’Neste mês de outubro já estamos com 40% de casas alugadas. Este número é bem maior comparado ao mesmo período do ano passado. A procura pelas casas começou bem mais cedo neste ano. Fiquei até surpresa, fazia muito tempo que não acontecia isso’’, relata Cleide Areco, da Imobiliária Castro, de Guaratuba. “Todos os anos a procura pelas casas iniciava em novembro, este ano o mês de outubro já esta uma loucura’’, conta Cristina Lesiniakowski, da Imobiliária Pontal do Sul, em Pontal do Paraná.

O Engenheiro Mecânico de Curitiba, Luis Felipe Marinoni, afirma que já havia uma tradição em sua família em passar as férias no exterior. Porém, este ano, por conta do custo e do dólar mais alto, não puderam programar os passeios que gostariam de fazer. ‘’Estamos tristes, mas os orçamentos de gastos da viajem não batem com o nosso bolso. No momento em que se encontra nosso país precisamos dar prioridade a outras coisas, e economizar. Depois de muito tempo, iremos passar o final de ano no Litoral do Paraná, o que também será muito divertido’’, diz.

Além de paranaenses, é esperado ainda um bom fluxo de estrangeiros, especialmente argentinos, paraguaios e uruguaios. ‘’Acreditamos que mesmo com a crise, a crescente demanda do turismo interno somado à valorização do dólar aumentará o fluxo de argentinos, paraguaios e chilenos, na qual favorece a economia da região ampliando as oportunidades de emprego’’, afirma o diretor executivo da Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustetável do Litoral do Paraná (Adetur-PR), Rafael Andreguetto. Para ele, tudo indica que esta temporada irá ter até uma maior contratação de temporários não só por causa do fluxo de turistas brasileiros, mas também de outros países.

No ano passado, estima-se que durante os 61 dias de temporada, quase cinco milhões de pessoas tenham circulado pelas cidades do Litoral do Paraná. O maior movimento aconteceu entre o feriado de Natal e o Ano Novo, quando até 1,5 milhão de pessoas estavam nas cidades litorâneas ao mesmo tempo.

domingo, 18 de outubro de 2015

Estradas do Litoral: a duplicação da PR 407


A Ecovia, concessionária que administra a BR 277 no trecho que liga Curitiba ao Litoral do Paraná, finalmente está duplicando a PR 407. Ela é a rodovia que liga a 277 ao município de Pontal do Paraná e também é o caminho mais usado para quem vai para a Ilha do Mel.

Digo “finalmente” pois essa duplicação deveria ter acontecido anos atrás, mas atrasou por conta das maracutaias do pedágio. Mesmo tardia, a duplicação não será completa. Somente o trecho urbano de passagem por Paranaguá está sendo duplicado agora.



Mesmo assim, é uma obra importante para Paranaguá e para os veranistas. Deve facilitar bastante o tráfego no ponto mais complicado dessa rodovia que é curta, tem cerca de 20 km; mas é um dos principais pontos de congestionamento na temporada de verão.

O problema é que a obra, mesmo acelerada, não deve ficar pronta para a temporada. Ainda falta levantar a ponte do principal viaduto da duplicação, que é no cruzamento com a Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto que leva ao centro de Paranaguá.



Aliás, se Paranaguá deseja se consolidar como destino turístico, precisa cuidar das vias de acesso. Dá medo chegar na cidade. Qualquer turista que não esteja muito certo da visita, desiste. As estradas são horríveis.

Então, para quem vem curtir uma praia em Pontal ou na Ilha do Mel no verão que está chegando, eu aconselho que se programe e tente vir em horários alternativos. Uma aguinha gelada e uma boa seleção musical são mais que necessárias.