Mostrando postagens com marcador Arte. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Arte. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Exposi-AÇÃO abre dia 6 com obras dos alunos das oficinas da Secultur

Foto de Ari Wagner Coelho, da Oficina de Fotografia.

Será na próxima segunda-feira, dia 06 de novembro, a abertura da Exposi-AÇÃO, mostra da produção dos alunos das oficinas culturais da Secretaria de Cultura e Turismo de Paranaguá.

O evento terá início às 19 horas na Casa Monsenhor Celso. A mostra se estenderá durante todo o mês de novembro e contará com exposição de Pintura, Fotografia e Artesanato; e apresentações de Teatro, Música, Dança, Fandango, Capoeira e Grafite.

A Casa Monsenhor Celso vai abrigar as exposições de Pintura e Fotografia. A Pintura tem como oficineiro Dimanche Koslosk que já desenvolve essa oficina há anos e conta com dezenas de aprendizes. Ele desenvolveu uma técnica própria de pintura com relevo que é sua marca.

Já a Fotografia, com o oficineiro Ivanovick, está na primeira turma, mas já mostra bons resultados que poderão ser conferidos na exposição.

A atual fase das oficinas iniciou em julho deste ano. A extinção da Fundação Municipal de Cultura e a publicação de um Edital próprio pela Prefeitura para a contratação dos oficineiros criaram uma série de desafios, mas colocaram o trabalho dos artistas em um novo patamar.

Ainda existem dificuldades de estrutura e atrasos nos pagamentos dos oficineiros, mas os gestores do setor demonstram vontade de superar os desafios e criar condições para que a cultura e a arte tenham espaço e condições de proliferar em Paranaguá.

Vale a pena conferir!



Leia a seguir a matéria publicada pela Prefeitura de Paranaguá:

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Aorélio Domingues lança o CD “Amanhece – Fandango Pancada” e projeta o ritmo caiçara para o futuro



Quem conhece o trabalho do Mestre Aorélio Domingues e da Associação Mandicuera de Cultura Popular sabe que não se trata de “fazer folclore" ou de "resgatar" tradições antigas. Para eles, e para o público fiel desse gênero musical, o fandango (ainda) não é atração de museu.

Talvez seja por isso que o CD “Amanhece – Fandango Pancada” que Aorélio está lançando é tão surpreendente, mesmo para quem acompanha os grupos de Fandango e frequenta os bailes em Paranaguá e na região.



A vitalidade de modas com temáticas atuais, compostas por Aorélio e parceiros, atestam a importância do ritmo caiçara; sem causar estranheza ou discrepância ante as modas tradicionais, de domínio público.

No CD, Aorélio não recria nem reinventa o Fandango. Não há misturas mirabolantes com outros ritmos. Não é samba-rock ou manguebeat, é Fandango. Mas é novo.

Talvez isso seja difícil de entender, pois vivemos na era das novidades vazias. Tudo tem que ser novo o tempo todo, e tudo envelhece com uma velocidade estonteante, que nem temos tempo de acompanhar ou de usufruir.

Ouvindo “Amanhece – Fandango Pancada” é possível perceber que "a novidade" pode ter mais de 500 anos e continuar relevante. O Fandango é um dos ritmos mais antigos do Brasil, não é por acaso que ele continua vivo. Longa vida ao Fandango!

Só pra não perder a viagem, vale registrar que enquanto a prefeitura de Paranaguá promove shows com Luan Santana, Leonardo, Thaeme e Tiago, o CD Amanhece foi viabilizado com recursos da Lei de Incentivo à Cultura... de Curitiba!

O CD será lançado em Curitiba no próximo dia 12/08 e em Paranaguá no dia 19/08 na 8a Festa do Fandango. Reproduzo abaixo o release do lançamento. O texto é da produção do CD. As fotos são do Daniel Castellano.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Embarque chega a 4a edição e se firma como opção de lazer ao ar livre em Paranaguá


O Embarque chega a 4a edição neste domingo, 09/07. O coletivo-evento está se firmando como atração mensal de lazer ao ar livre em Paranaguá. A iniciativa é do grupo Paranaguá Criativa.

Segundo a descrição do evento:

"O Embarque visa promover e celebrar a cultura e produção artística da nossa cidade.

É um convite a todos de Paranaguá e região para apreciarem as coisas boas... como a literatura, pintura, fotografia, música, artesanato, teatro, se apropriando da cidade e de seus espaços públicos!"

PROGRAMAÇÃO (sujeita a alterações)
09:00 Yoga (levar tapetes, toalha ou canga)
10:00 Mutirão de Limpeza (levar luvas)
11:00 Início da feira de artesanatos e troca de livros
12:00 Início do Picnic ( almoço com a família)
13:00 Distribuição do Jornal Acorde (gratuito)
14:00 Oficinas e atividades ao ar livre
Música - Início do palco aberto (19:00 término)

E mais...

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Finalmente, as oficinas de artes de Paranaguá vão recomeçar!

Prefeitura convocou oficineiros aprovados em edital e aulas serão retomadas dia 10/07



A Prefeitura de Paranaguá convocou na última segunda-feira, 26, os oficineiros aprovados em edital para ministrar cursos de arte nas Casas de Cultura da Cidade. Durante a próxima semana, haverá atividades internas de planejamento e organização pedagógica das oficinas e a promessa é que as aulas comecem pra valer no dia 10 de julho.

As oficinas de artes atrasaram neste ano em função da troca de gestão da Prefeitura, do fim da Fumcul e da mudança na forma de contratação dos oficineiros. Mesmo com essa justificativa, esse processo poderia ter sido feito em menos de seis meses, ou será que não?

Enfim, serão ofertadas oficinas de música, literatura, fotografia, desenho, pintura a óleo, cinema e audiovisual, dança, teatro e projetos e produção cultural.

As inscrições para as oficinas ainda estão abertas e continuarão até fechar todas as vagas previstas por turma.

Confira a listagem dos oficineiros convocados pela Prefeitura:

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Mandicuera realiza a Festa do Divino Espírito Santo na Ilha de Superagui



Para encerrar a Romaria do Divino Espírito Santo, a Associação Mandicuera de Cultura Popular, em conjunto com a comunidade da Ilha De Superagui, realizará nos dias 03 e 04 de junho a Festa do Divino Espírito Santo. Vinde!

A tradição das Bandeiras do Divino Espírito Santo surgiu em Alenquer, Portugal, por volta de 1320, e foi trazida para o Brasil pelos imigrantes portugueses. No litoral do Paraná, essa tradição é preservada pela Associação Mandicuera e também por grupos de Guaratuba.

A Romaria realizada todos os anos pela Associação Mandicuera percorre dezenas de comunidades da Baía de Paranaguá e Guaraqueçaba, durando cerca de 50 dias. A Celebração em Superagui representa o encerramento da Romaria.

Na festa em Superagui, além da celebração religiosa, haverá um baile de Fandango Caiçara com o Grupo Mandicuera (Paranaguá), Grupo Raiz (Superagui) e Manema (Iguape - SP). Os visitantes também poderão apreciar as delícias da culinária caiçara, farta em frutos do mar, sem falar nas belezas da Ilha de Superagui, muito apreciada pelos turistas.

Durante o Baile de Fandango, haverá o pré-lançamento o CD Amanhece, do Mestre Aorélio Domingues, da Associação Mandicuera.

Confira a programação completa do final de semana em Superagui:

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Coletivo EmBARque terá segunda edição neste sábado, 6 de maio



A Paranaguá Criativa e a Casa Buena Vista realizarão neste sábado, 6 de maio, o “EmBARque II”, com uma série de atividades culturais na orla do Rio Itiberê, no Centro Histórico de Paranaguá.

O evento une diversas manifestações artísticas com ativismo ambiental. Haverá apresentações de músicos com trabalho autoral, sarau literário, exposição de artesanato e artes visuais. Além da parte artística, também haverá um mutirão de limpeza da orla, passeio de caiaque, pic nic familiar na beira do rio e confecção de placas educativas de proteção à natureza.

Durante a programação também será lançada a segunda edição do Jornal Acorde publicado pela Paranaguá Criativa. As atividades começam às 10 da manhã e se estendem até o fim da noite.

As apresentações musicais acontecem no Largo Itiberê, no Pier Bar que fica no térreo do mesmo sobrado da Casa Buena Vista.

Veja a seguir a programação completa:

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Vagas abertas para aprendizes de Teatro de Bonecos em Paranaguá

Oficinas serão gratuitas com encontros às quartas, sextas e sábados à tarde. 




O Atelier Manipular abriu uma nova turma para aprendizes em teatro de bonecos. As aulas são gratuitas e serão ofertadas na Casa da Cultura Monsenhor Celso às quartas, sextas e sábados à tarde. Para participar, é preciso ter mais de 14 anos de idade. Será formada uma turma com até 20 aprendizes.

Este será o terceiro ano consecutivo de vigência do projeto Manipular, que já rendeu bons frutos como a peça Gaiolas, escrita por Rogério Soares, baseada em um poema de Mario Quintana e encenada pelos instrutores e aprendizes do projeto.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Coletivo de artistas publica carta aberta e pede audiência com prefeito para reverter o desmonte da Cultura em Paranaguá

O Coletivo se reuniu no dia 24 de março na Casa Buena Vista


Um coletivo de artistas, intelectuais, agentes culturais e simpatizantes do setor se formou em Paranaguá para tentar reverter o desmonte da área da Cultura na administração municipal. O grupo que conta com cerca de 80 participantes protocolou um pedido de audiência com o prefeito Marcelo Roque (PV) para reivindicar, entre outras medidas, o retorno da Fundação Municipal de Cultura ou a criação de uma secretaria específica para o setor.

O coletivo redigiu uma carta aberta (veja abaixo) que será apresentada ao governante municipal. Além do retorno de um órgão municipal exclusivo para a Cultura, o grupo pede a aprovação do Plano Municipal de Cultura e a criação do Fundo Municipal para o custeio de projetos culturais pela lei de incentivo.

A antiga Fundação Municipal de Cultura (FUMCUL) foi extinta e anexada à área de Turismo durante o processo de transição da gestão municipal em dezembro de 2016. Há duas semanas, o prefeito fez uma nova fusão, anexando a cultura e o turismo à secretaria de esportes.

Para os integrantes do coletivo, essa decisão é prejudicial para todas as áreas. Segundo Aorélio Domingues, Mestre Fandangueiro do Grupo Mandicuera, a união da cultura, turismo e esportes numa só secretaria é ruim para todos. “O desmonte da área da Cultura põe em risco todo um acúmulo elaborado no plano municipal de Cultura e na adesão ao Sistema Nacional de Cultura”, afirmou.

“Paranaguá possui duas manifestações culturais que são patrimônios imateriais registrados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Fandango Caiçara e a Língua Guarani. Possui diversas outras manifestações que vão desde as artes à culinária, passando pelo carnaval e pela arquitetura colonial. Tudo isso vai ficar abandonado e muita coisa deve se perder sem uma Secretaria ou Fundação que desenvolva políticas culturais para a cidade.”

“E os vereadores, que são pagos para fiscalizar o prefeito, deram 'carta branca' se anulando totalmente e abrindo mão de sua função legal. Não foi para isso que eles foram eleitos. A iniciativa do prefeito de economizar recursos públicos é louvável, mas essa economia deverá trazer graves prejuízos para a cidade, não só na área da Cultura, mas também no turismo e nos esportes.” Afirmou Aorélio.

Agora o Coletivo aguarda a confirmação da audiência para que se abra um canal de diálogo do setor com a administração pública e que as reivindicações sejam atendidas.

Leia a seguir a carta elaborada pelo Coletivo: 

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Cineasta Lia Marchi registra os toques de mestres do Fandango

Lançamento das videoaulas será no Mercado do Café em Paranaguá com a presença dos mestres e da cineasta e pesquisadora



“Registros de Toques de Mestres do Fandango” é o mais novo projeto da pesquisadora e cineasta Lia Marchi, que será lançado no próximo sábado (17), às 20h, no Mercado do Café, em Paranaguá.  Os mestres fandangueiros de Paranaguá-PR dividem seus saberes e protagonizam quatro videoaulas de 40 minutos em média.

Durante o lançamento, serão exibidos trechos das aulas de viola e rabeca. Em seguida, acontece bate-papo com os mestres e a diretora Lia Marchi. Logo depois, às 22h, haverá Baile de Fandango, também no Mercado.

Mestre Brasílio Santos Ferres - Foto:  Guilherme Romanelli

Nas videoaulas, os mestres Brasílio Santos Ferres, Waldemar Barbosa Cordeiro e José Martins Filho (Zeca) tocam seus repertórios de viola e comentam os toques. O mestre Zeca dá uma aula de rabeca.

Mestre Zeca e Lia Marchi - Foto: Guilherme Romanelli

“Os três representam a tradição do fandango com maestria. Toda uma vida de bailes nas suas comunidades e inúmeras apresentações nos grupos de fandango dos dias atuais fizeram destes mestres nomes reconhecidos como a nata desta cultura. Um privilégio ouvi-los, aprender com seus toques e suas histórias”, comenta a diretora Lia Marchi.

Com este projeto, além da preservação da tradição, disponibiliza-se, tanto para quem está em Paranaguá como em outras localidades, ferramentas gratuitas de estudo.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Fandango com o Mandicuera na Feira da Lua... em Santa Terezinha

A ligação dos balneários de Pontal do Paraná com Paranaguá é mais que natural, afinal faziam parte do mesmo município até 1995. Talvez por isso, seja normal que coisas parecidas aconteçam em Paranaguá e Pontal. Parecidas...

A epidemia de dengue que motivou o cancelamento do Carnaval em Paranaguá neste ano, também motivou a realização de um "Banho à Fantasia" alternativo no Balneário de Santa Terezinha. Agora, me vem a notícia de que a mesma Santa Terezinha também tem sua "Feira da Lua"...

Mas, superadas as "coincidências", a Associação de Moradores e Proprietários dos Balneários de Santa Terezinha e Itapuã, que promove a "Feira da Lua" por lá, está promovendo de 14 a 17 de julho o "Arraiá da Lua".


Serão quatro dias em que o calçadão do Balneário de Santa Terezinha terá barracas com brincadeiras, comidas típicas juninas, dança de quadrilha e shows diversos. A atração de sexta-feira (15) é o Fandango com o Grupo Mandicuera, de Paranaguá.


Na quinta-feira (14) a animação fica por conta do grupo Forró Maneiro; e no sábado (16), haverá shows com as bandas Uísque Caiçara e Rastainha. Mais detalhes, na página do evento no Facebook. 

O detalhe irônico dessa história é que os grupos de fandango de Paranaguá não costumam tocar na "Feira da Lua" digamos "original", que acontece todas as terças-feiras na Praça dos Leões, em Paranaguá.

Justiça seja feita, duas vezes por mês, a Fumcul realiza um baile no Mercado do Café em que os quatro grupos de fandango da cidade de revezam, animando a noite. Mas ainda é pouco para um ritmo tão bonito e único, e com tantos admiradores, como é o fandango caiçara.

Mais Blues em Antonina no sábado!

A festa é boa e a música melhor ainda! Neste sábado, 16/07, a banda Jelly Roll Boys toca em Antonina com convidados mais que especiais!


Uma alteração no roteiro dos argentinos da Jelly Roll Boys, vai proporcionar a Antonina e ao Litoral do Paraná um show inesperado. Eles vão farão um show no hotel Camboa com a participação de James 'Super Chikan' Johnson e Lorenzo Thompson, ambos bluesmen consagrados vindos dos Estados Unidos. 

A troupe formada pela banda argentina e os bluesmen americanos está numa turnê que inclui o sul e o sudeste do Brasil, além de Uruguai e da Argentina. 

Para completar o clima de celebração, Antonina estará recebendo do Festival de Inverno da UFPR, que terá sua abertura justamente no dia 16, e se estende até o dia 23. 

Mais detalhes na Página do Evento no Facebook! Imperdível!

quarta-feira, 6 de julho de 2016

As Tainhas vão à Antonina com a Banda Trom


A tainha é o peixe mais típico e abundante do litoral sul brasileiro, em especial no inverno. É neste período que o peixe se desloca em enormes cardumes se aproximando das praias e entrando nas baías, proporcionando grande fartura às comunidades de pescadores.

Essa fartura motivou a criação das festas, quase como uma celebração das colheitas, como é comum em diversas partes do mundo. Em Paranaguá, está acontecendo a já tradicional Festa da Tainha que teve início no dia 24/06 e segue até o domingo 10/07.

Nessa onda, o Hotel Camboa de Antonina fará neste fim de semana de 09 de 10 de junho a sua Festa da Tainha, preparando o peixe de modo diferenciado, retirando as espinhas e recheando com farofa de camarão.

Além do peixe, haverá na noite de sábado o show com a Banda Trom (foto abaixo) de Paranaguá. A festa será nas ruínas de uma capela do Século XVIII, ao lado das piscinas, com vista para a Baía de Antonina.



E para completar o fim de semana, o Hotel Camboa também receberá um Workshop de Fotografia Básica com o fotógrafo Gustavo Salgado

Então, vamos para Antonina, não é?

Os detalhes dos eventos podem ser obtidos nos links em negrito, ou na página do Hotel Camboa

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Escolhidas as ilustrações para o livro Mosaico de Juliana Pretto



Foi realizada na quarta-feira (22/06) a escolha das ilustrações que farão parte do livro Mosaico, de poemas infantis, escrito por Juliana Pretto.

A escolha de 20 ilustrações foi dentre os mais de 250 desenhos produzidos por alunos da rede de escolas integrais de Paranaguá. Participaram da escolha, além da autora, a presidente da Fundação Municipal de Cultura (Fumcul) Olga Maria e Castro; a professora do Instituto Federal do Paraná, Mariane Dias; as educadoras da Secretaria Municipal de Educação e Ensino Integral (Semedi), Rafaela Lobo Vilarinho e Luciana Martins de Araújo Gomes; e o proponente do projeto e editor do livro, Ivan Ivanovick.

O projeto Mosaico, aprovado pelo edital da Fumcul, prevê a publicação do livro com poemas de Juliana Pretto, mas a obra será ilustrada com desenhos produzidos por crianças de 8 a 11 anos, das escolas integrais.

Foi assim: a autora fez a leitura dos poemas com as crianças, sempre acompanhada do professor da área de literatura. Após a leitura e interpretação dos textos, cada criança escolheu um poema e fez um desenho para ilustrá-lo. Dentre esses desenhos, foram escolhidas as ilustrações para o livro.

No total, 252 alunos de 17 turmas, em seis escolas, participaram do projeto. Os estudantes e professores serão citados na obra e boa parte dos livros vai para o acervo das bibliotecas das escolas municipais, além do acervo da própria Fumcul e da Biblioteca Mário Lobo. Ao todo, mil exemplares do livro serão impressos.

Segundo Juliana Pretto, o processo de ilustração junto com as crianças foi muito gratificante, e trouxe inspiração para novos trabalhos. "Ao ler os poemas com as crianças, pude perceber que elementos estão no seu imaginário, quais os temas despertam maior interesse".

O lançamento do livro com os poemas e as ilustrações dos alunos está previsto para setembro, junto com a Feira Literária promovida pela Fumcul.

Leia a seguir alguns poemas da obra:

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Fernando Lobo em show único no Teatro Rachel Costa


Fernando Lobo talvez seja o músico parnanguara com o trabalho mais consistente no sentido de mesclar a tradição local com a música universal e contemporânea. Além dele, só lembro do Guilherme Costa com um trabalho forte na mesma linha.

Para mim, a principal diferença entre os dois é que enquanto Fernando corre o mundo para mostrar a sua música e a nossa cultura, Guilherme divide o tempo entre a música, as pescarias na Baía de Paranaguá e o surf na Ilha do Mel.

Também há o grupo Fato de Curitiba que fez uma boa pesquisa e uma respeitável produção inspirada no Fandango. Vale a pena.

Mas, voltando ao Fernando Lobo, ele viajou pela Europa e acabou gravando um EP em Portugal há alguns meses. Agora, ele fará um show no Teatro Rachel Costa lançando o trabalho por aqui.

O show será na sexta-feira, 24/06, às 21h, contará com participações especias e promete ser um grande espetáculo da música brasileira. Os ingressos custam R$20 e estão a venda na bilheteria do teatro e pela página do evento.

Às 14h acontece um Workshop de loop e processos criativos, a entrada é um agasalho para doação.

Confira um pouco da música dele: 


Mais informações no evento do Facebook.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Banda Deltas (PE) fará show em Paranaguá



Há pouco mais de um mês, fiz duas postagens sobre a conexão entre o Blues e o Litoral Paranaense. Ao compartilhar a postagem, eu fiz a pergunta sobre o que havia em comum entre o Delta do Mississipi e a Baía de Paranaguá.

As postagens falavam de uma série de shows como o Antonina Blues Festival e a apresentação do bluesman americano Tail Dragger em Paranaguá.

Agora, uma banda de Recife (PE) chamada Deltas, vem por o Delta do Capibaribe como mais uma variável nesse conexão.

Deltas é um projeto experimental idealizado pelo músico e produtor cultural pernambucano Dirceu Melo. Eles misturam o Blues do Delta do Mississippi, com os ritmos nordestinos que surgiram a partir do Baião, no Delta do Capibaribe.

Dirceu participou do Mangue Beat nos anos 90 como o fundador, cantor e guitarrista da banda "Jorge Cabeleira e o dia em que seremos todos inúteis". Ele também tocou com Naná Vasconcelos e Eta Carinae, excursionando inclusive pelos Estados Unidos e Europa.

A Banda Deltas faz música instrumental e experimental, mas não é difícil se envolver e se apaixonar imediatamente pelo som dos caras. Confira uma amostra:



Eles estão divulgando seu trabalho e se preparando para gravar o primeiro disco. Farão dois shows em Curitiba nos dias 1° e 3 de julho.

Em Paranaguá, o Deltas vai tocar no sábado, 2 de julho, no Heros Bar na Praça dos Leões. Depois de tocar por aqui, eles voltam ao Recife e depois seguem em turnê pelos EUA.

Pra completar, o show em Paraguá será de graça! O Heros Baú vai ficar pequeno!

Confira o evento de Paranaguá no Facebook!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Orquestra Rabecônica em Curitiba

Não costumo falar de eventos em Curitiba aqui no Balanço da Canoa, mas este tem um significado especial. Leia o que diz o convite para o espetáculo: 
Formada pela maioria de músicos genuinamente caiçaras do litoral paranaense, a singular Orquestra Rabecônica do Brasil fará dois concertos didáticos gratuitos na segunda-feira, 20 de junho de 2016, às 14h30 e 16h no Guairinha. Confira o evento no Facebook.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Feira na Rua da Praia aos domingos


A Prefeitura de Paranaguá, através da Fumcul e da Semapa (Secretaria Municipal da Agricultura, Pesca e Abastecimento), anunciou a criação da Feira da Rua da Praia aos domingos. Começa no próximo dia 19/06.

É uma ótima iniciativa para esse dia da semana e para essa área tão bonita da cidade. Ambos (o dia e a rua) carecem de alternativas e de atenção. É uma chance de proporcionar um maior cuidado com o centro histórico através do comércio, a exemplo do que acontece no Largo da Ordem em Curitiba, ou no centro de Morretes.

O povo de Paranaguá já demostrou que gosta muito de Feiras como a da Lua na Praça dos Leões. O evento das terças-feiras anda meio caído por causa da dengue, mas já tá mais que na hora de superar essa praga que deprimiu a cidade como um todo.

Vamos prestigiar e registrar essa iniciativa, torcendo para que dê certo.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Duo Prog & Sky: 'Ultracover' em Paranaguá

Fomos ver o Duo Prog, agora com Sky, no Burguerama. Eu aproveitei para fazer umas fotos e pensar na evolução da banda. Na ativa há dois anos, eles começaram como um duo (tá no nome) de guitarra e bateria. Abilio e Giovanni. (Mais detalhes, aqui).

Lembro que conversamos na época, bem no começo da banda, e uma das referências era o Morphine. Por isso, não estranhei quando Abilio trocou a guitarra pelo baixo.



Desde o início, a banda tem se apresentado tocando covers, mas sem nenhuma tentativa de copiar ou reproduzir as versões originais. Muito pelo contrário, as musicas são desmontadas e reencaixadas, ganhando novas dinâmicas, ora mais quebradas, ora mais puxadas… É o que eles chamam de "ultracover".

Assim, não fica estranho que toquem Pink Floyd e Daft Punk no mesmo set. Tudo ganha novas roupagens, sempre muito alinhadas. O principal do repertório está nos anos 80. Police, Cure, Smiths e assemelhados. Mas há espaço para Hendrix, bastante Pink Floyd (que eu já citei), e coisas mais novas também, como Seal, Amy Winehouse, etc.

Há também as canções próprias, que aparecem esporadicamente nos shows, e podem ser conferidas aqui.

Formação original de bateria e baixo, em show no Leopoldo Bar.

Durante quase dois anos eles tocaram com a formação baixo e bateria. As apresentações são longas, às vezes de duas horas ou mais, com alguns intervalos. Ficaram bastante conhecidos e admirados em Paranaguá, tocando quase toda semana, às vezes mais de uma vez na semana em diversos bares (Heros, Leopoldo, Toca do Barril, Baú e agora no Burguerama).

Recentemente, o guitarrista e tecladista Alexandre Sky se uniu à banda. No formato anterior, era como se as paisagens sonoras fossem em preto e branco; ou como um livro de contos sem ilustrações… A soma de guitarra e eventuais teclados trouxe cores e luzes, deixando o som mais completo.

Confesso que fiquei com medo de que com o novo integrante, o Duo Prog ficasse parecendo só mais uma banda cover. Em muitos casos, o vazio seco da cozinha pura fazia muito bem às canções. Mas eles souberam evitar a tentação de copiar os originais, e a remodelagem sonora prevaleceu.

Vida longa ao Duo Prog & Sky.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Fandango Caiçara Resiste, MinC Resiste!



O Movimento MinC Resiste publicou neste domingo (29/05/15) um Manifesto assinado pelo Comitê Provisório de Salvaguarda do Fandango Caiçara e seus apoiadores em repúdio ao governo interino golpista de Michel Temer (PMDB).

O movimento é formado por artistas, intelectuais e militantes da cultura e das artes e surgiu imediatamente após a posse de Temer. Eles estão promovendo diversas atividades a partir de ocupações de espaços públicos da Cultura como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Curitiba.

A Associação Mandicuera também manifestou em seu site ser contrária ao governo do interino golpista Temer e ser contra o desmonte que este governo está fazendo da Cultura e de outros setores fundamentais para o povo brasileiro.

Mesmo com o recuo do governo interino em acabar com o Ministério da Cultura, vitória da pressão dos movimentos e dos artistas, as ocupações continuam. Os manifestantes entendem que este governo é ilegítimo, fruto de um golpe, e deve terminar imediatamente.

Leia a seguir o Manifesto:



Cultura Caiçara Resiste

O Fandango, expressão cultural das comunidades caiçaras, reconhecido como patrimônio cultural brasileiro, cuja área de ocorrência abrange desde o litoral sul do Rio de Janeiro ao litoral norte do estado do Paraná, aqui representado pelo Comitê Provisório de Salvaguarda do Fandango Caiçara e seus apoiadores, manifesta-se contrário ao Governo Federal interino ilegítimo e anuncia o rompimento do diálogo com as instituições que o representam, tendo em vista o desmonte das políticas públicas voltadas para a cultura.

O Fandango, enraizado no cotidiano das comunidades caiçaras, envolve um conjunto de práticas que ultrapassam o trabalho, o divertimento, a religiosidade e a musicalidade, atuando diretamente na afirmação de identidades e padrões de sociabilidade local. Apesar da riqueza cultural de suas práticas, estas comunidades foram historicamente submetidas a processos de exclusão social e política, fatores determinantes na perda progressiva de seus territórios e de seu modo de vida.

Apesar dos processos sofridos, as comunidades tem mostrando-se capazes de manter vivas suas dinâmicas culturais, em particular o Fandango e bens associados como: a Ciranda, a canoa caiçara, os sistemas tradicionais de pesca artesanal, as Folias de Reis e do Divino, entre outras. Ações fortalecidas pelo reconhecimento do Fandango Caiçara como Patrimônio da Cultura Imaterial brasileira. A consolidação deste processo de base participativa e popular, é desconsiderada e desmobilizada pela corrente agenda do governo interino, deste modo, alertamos ao retrocesso estrutural ao qual estamos expostos neste momento.

A produção, a circulação e a fruição da Cultura são direitos garantidos pela constituição, resistimos e seguimos na luta.
- Pela continuidade das ações inerentes ao decreto 3551/2000, que institui o Programa Nacional de Patrimônio Imaterial (PNPI);
- Em defesa das políticas públicas de, para e com as culturas populares e dos espaços de participação popular direta e controle social;
- Pelo Sistema e pelo Plano Nacional de Cultura;
- Pela liberdade de expressão.

#CulturaCaiçaraResiste #CulturaResiste #ForaTemer #Amanhece

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Seleção de aprendizes para fabricação de instrumentos do Fandango


O projeto Artesanias Caiçaras, que trabalha a sustentabilidade do Fandango através da construção de instrumentos musicais, está selecionando oito aprendizes que serão bolsistas no projeto.

A iniciativa é da Associação Mandicuera, realizada a partir do Edital de Chamamento Público n° 03/2014 de Apoio e Fomento à Salvaguarda de Bens Registrados como Patrimônio Cultural do Brasil, e viabilizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Trata-se do ensino, aprendizagem e difusão da construção de instrumentos musicais caiçaras (viola, rabeca, adufe), bem como do universo sócio-ambiental e cultural a eles relacionados. O (a) novo (a) contratado (a) deverá atuar entre os meses de junho de 2016 a fevereiro de 2017.

Aos bolsistas selecionados deverão participar das oficinas (realizadas em Paranaguá), da construção dos instrumentos, viagens de campo e demais atividades vinculadas ao projeto.

A seleção sera realizada entre os dias 17 e 23 de maio, e é aberta a toda a comunidade e irá considerar, entre outros pontos, vivências com o fandango e com a cultura caiçara. Os oito aprendizes selecionados também receberão bolsas para auxiliar com transporte e alimentação.